Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



bike.jpg

A partir da próxima primavera, Lisboa terá cerca de 1.400 bicicletas em sistema de partilha, espalhadas por 140 docas / estações, à semelhança do que já acontece há tantos anos em algumas cidades portuguesas e europeias.

A Câmara Municipal de Lisboa, em conjunto com a EMEL, será responsável por planear a rede. O fornecimento de bicicletas e respetiva implementação e gestão será feito pela Órbita, ficando a EMEL também com a gestão de clientes, promoção do serviço e exploração de receitas - tarifas de utilização e espaço publicitário.

O bilhete diário terá um custo de 10 euros e o passe anual de 36 euros, sendo esta uma boa forma de promover a mobilidade sustentável para os lisboetas – que poderão fazer a gestão do serviço através de uma aplicação móvel.

Peca por tardia esta boa notícia, claramente (e finalmente) catapultada pelo aumento consistente do tráfego de turistas na cidade. Para ajudar a combater a inclinação tão característica da capital, cerca de 900 destas bicicletas serão elétricas – e ainda bem, que 7 colinas a pedalar não é para todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930