Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



portas.jpg

Paulo Portas teve ontem a sua última intervenção como deputado na Assembleia da República, quase 21 anos depois da primeira vez em que foi eleito, despedindo-se com emoção e algum melodramatismo, tão ao seu jeito.

No discurso, disse deixar “amigos em todas as bancadas”, deu conselhos ao governo (natural referência às ilusões governativas atuais) e fez os óbvios agradecimentos. Como corolário, mereceu elogios vários, palavras de respeito e aplausos de todas as bancadas, esquerda incluída.

A clara sensação é a de que a aparente magnificência instalada ontem em S. Bento e a consensualidade perante um deputado demasiadas vezes controverso, só foi possível porque, nas bancadas, a audiência era composta por… políticos - que, como disse um dia Mia Couto, continuam a substituir a procura de soluções pela demagogia.

Enfim, no Parlamento, com ou sem irrevogáveis geringonças, a festa continua.

Salut!

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

De Anti-Social a 04.06.2016 às 10:55

Muita demagogia, sim, mas confesso que até eu, de extrema esquerda desde sempre, desde sempre opositora das ideias políticas de Paulo Portas, lhe tenho um imenso respeito intelectual. Era uma excelente figura na oposição, pela sua argúcia. Já quando esteve no Governo, foi o que vimos... ;-)

De s o s a 04.06.2016 às 22:39

pois, enquanto governante afirmou que só os cidadaos com cem mil euros no banco nao recebem RSI...e continua vivo, o pdf

De dfjy a 05.06.2016 às 00:37

(desde sempre opositora das ideias políticas de Paulo Portas, lhe tenho um imenso respeito intelectual.)

com tanto respeito também deve ter comido algum no caso dos submarinos.
foi pena não conseguirem te-lo posto na cadeia .
é essa a minha e de muitos saudade desse VERME .

De Anti-Social a 05.06.2016 às 14:58

"também deve ter comido algum no caso dos submarinos"?! Isso costuma passar com tratamento adequado, mas não pode nunca descurar a toma diária das gotas.

De Alberto a 05.06.2016 às 10:53

Pois. Ao princípio, na base da minha ingenuidade, achava estes acontecimentos fantásticos. Caramba, os inimigos também podem ser amigos em certas situações. E isso é bom, pensava eu, um cidadão de concensos. Voltado ao presente e à realidade, deixo uma opinião: todo o político é corrupto (material e/ou intelectualmente), até prova em contrário. Como tal, esta prova de respeito, carinho(!) ou o que lhe queiram chamar dos seus pares, vale ZERO.

De M.G. a 08.06.2016 às 10:38

Que vá e leve saudades, que é coisa que por cá não deixa.


Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930